quinta-feira, 24 de abril de 2014

Opinião - " Epidemia", Robin Cook

Sinopse

“Quando o director de uma clínica em Los Angeles, além de sete pacientes, cai vítima de um vírus impossível de tratar – e violentamente contagioso -, o Centro de Controlo da Doença de Atlanta entra em estado de alerta máximo. A menos que o vírus seja isolado e dominado, a Humanidade pode estar perante a sua mais grave crise médica desde a peste negra.Nomeada pelo Centro de Controlo de Doença para investigar o problema, a Dr.ª Marissa Blumenthal depressa se vê envolvida no pior dos pesadelos. O caso da Califórnia é apenas o primeiro de uma série crescente de surtos que ocorrem em zonas geográficas sem qualquer relação entre si, mas com intrigantes pontos comuns: os locais são sempre instalações dedicadas ao cuidado da saúde, e as vítimas são apenas médicos ou pacientes seus.À medida que a investigação vai progredindo por meandros cada vez mais bizarros, Marissa descobre que por detrás da ameaça natural existe uma possibilidade muito mais sinistra: sabotagem. Antes de descobrir a verdade, Marissa tem de vencer a fúria dos seus superiores, as dúvidas dos colegas e a ira da poderosa conspiração que jurou alcançar os fins que tem em vista, seja qual for o seu preço em vidas humanas – incluindo a de Marissa. 
O Dr. Robin Cook é um prestigiado médico oftalmologista norte-americano, doutorado em Harvard. É reconhecido como o fundador do género literário «thriller médico» e há trinta anos que se mantém como o autor de maior sucesso deste género a nível mundial.”

Opinião

Este livro não foi daqueles que me deixou ansiosamente à espera de o voltar a ler, nem me levou a ficar presa aos acontecimentos que nele se desenvolviam.

Apresenta uma escrita simples, com termos que, apesar de técnicos e específicos da profissão médica, são bem explicados ao leitor; no entanto, o desenrolar da história e peripécias da personagem principal são por vezes demasiado previsíveis

A história foca–se, maioritariamente, numa personagem e, habitualmente, não vejo problema nisso, mas o constante mudar de personalidade, atitude e comportamento da mesma a cada virar de página fizeram-me perder a ligação com esta e a consequentemente não me envolver tanto com a história.

Não sendo o primeiro livro que li deste autor, fiquei um pouco desiludida, pois estava à espera do suspense que vivi em livros anteriores dele, mas apesar de tudo, é um livro que se lê tranquilamente, sem duplos significados escondidos em cada frase e uma excelente maneira de descontrair num final de tarde.








Sem comentários :

Enviar um comentário