sábado, 27 de dezembro de 2014

Opinião - " Persuasão" , Jane Austen

Sinopse

"É em Persuasão, o último romance acabado de Jane Austen, que encontramos a sua heroína mais notável – Anne Elliot. Naquela que é a sua obra mais amadurecida, que descreve uma órbita de afastamento nítida em relação ao tom predominantemente satírico dos seus anteriores romances, Austen trata o carácter e os afectos da protagonista de uma forma que, sem perder totalmente de vista a ironia, é, sem sombra de dúvida, muito mais terna, e anuncia já uma percepção mais aberta e dinâmica da personalidade e comportamentos humanos. Uma história de amor, desenvolvida com profundidade e subtileza, proporciona o campo ideal para um estudo reflectido, que sustenta na sua linha de horizonte o complexo relacionamento entre os dois sexos, e no qual homem e mulher surgem como seres moralmente análogos"

Opinião

Há livros e depois há LIVROS! Vocês sabem o que quero dizer. Aqueles que nos recordam porque adoramos ler ou a razão pela qual começamos e continuamos neste vício. Aqueles que logo nas primeiras páginas nos arrancam um sorriso daqueles que encorrilham o canto dos olhos e chegam ao coração. Persuasão é um desses livros.

Este livro narra a história de Anne Elliot, uma personagem caracterizada pela bondade de espírito e de coração. É-nos impossível não gostar dela, torna-la nossa amiga e apoia-la nas suas decisões e também nas suas dúvidas. Contudo, ninguém é perfeito, e Anne também possui falhas. A que mais a atormenta é ter recusado um noivado há oito anos com o Capitão Wentworth, devido à influência da amiga Lady Russel, que insistia que ele não era um partido merecedor das suas afeições.

Sobre o Capitão Wentworth, não há palavras, além das da própria Jane Austen, que lhe façam justiça. É uma daquelas personagens que nos deixa a suspirar e que acrescentamos à lista de personagens masculinas deslumbrantes que nos fazem sonhar.

A história é centrada na relação de ambos, contudo, através da visão de Anne é feita uma crítica brilhante à sociedade daquele tempo. Jane Austen enaltece a importância daqueles que fazem o seu próprio caminho independente do local ou família de que provêm, aqueles que desenham o seu rumo e futuro com trabalho, dedicação e engenho, independentemente dos antepassados que o destino lhes deu. 

Além disso, realça também que, por vezes, a compreensão e o apoio de que precisamos se encontra, não no seio da nossa família, mas naqueles que decidimos ter como amigos. 

Todavia, não só as personagens enriquecem a história. A escrita é extremamente cuidada, cada vírgula, cada frase parece pensada para nos levar na viagem literária que é “Persuasão”.

Assim, mais uma vez, Jane Austen não desilude, criou um livro encantador, com uma história que toca o coração e que nos fica gravada na memória.


"Na juventude fora obrigada a manter-se prudente; à medida que envelhecia, ia aprendendo a avaliar o amor, sequência natural de um começo frustrado."



2 comentários :

  1. Respostas
    1. Olá Denise :)

      É verdade! Jane Austen até agora nunca me desiludiu :)

      Boas Viagens,
      Sofia

      Eliminar