domingo, 7 de março de 2021

Do No Harm, Henry Marsh

Sinopse

DO NO HARM offers an unforgettable insight into the highs and lows of a life dedicated to operating on the human brain, in all its exquisite complexity. With astonishing candour and compassion, Henry Marsh reveals the exhilarating drama of surgery, the chaos and confusion of a busy modern hospital, and above all the need for hope when faced with life's most agonising decisions.

21455159. sy475

Opinião

Do No Harm, de Henry Marsh, é, no âmbito da não-ficção, um livro que conseguiu lugar nos meus livros preferidos de sempre, um livro que li por sugestão de um cirurgião, quando decidi dedicar a minha vida à cirurgia, um livro que vou ler novamente sempre que o meu percurso o exigir.

Henry Marsh foi neurocirurgião durante trinta anos e presenteou-nos com um livro com as suas experiências, as boas, as menos boas e as terrivelmente catastróficas.

Não vos consigo dizer se este livro terá o mesmo impacto para alguém que não seja médico, mas para quem o é, e principalmente para aqueles que escolheram a cirurgia como forma de vida, este é um livro de leitura obrigatória.

Com tantos anos de experiência, Henry Marsh relata episódios com tanta humildade e humanidade, lembrando-nos que não somos deuses, mas por vezes o momento exige que nos comportemos como tal e avancemos sem o medo que nos assombra. Ao mesmo tempo estamos sujeitos ao fracasso e ao insucesso, que na nossa profissão se traduz numa vida que se perde ou se transforma dramaticamente. 

Henry Marsh descreve situações e sentimentos que eu tão bem conheço e por isso foi me impossível ficar indiferente a esta leitura, que me comoveu até às lágrimas e que me abraçou a mim e aos meus medos. 


sábado, 27 de fevereiro de 2021

O Triunfo dos Porcos, George Orwell

56529516. sy475

Sinopse

Todos os animais são iguais.
Mas alguns são mais iguais do que outros.


Fartos dos maus-tratos do Sr. Silva, os animais da Quinta Augusta começam uma rebelião, expulsando os humanos tiranos e tornando a herdade num paraíso de progresso, justiça e igualdade.

No entanto, com o passar do tempo, os ideais acabam por ser corrompidos e uma nova ditadura, tão indecente quanto a dos humanos, é estabelecida.

Esta fábula de Orwell narra uma história de corrupção e traição. Quando O Triunfo dos Porcos foi publicado pela primeira vez, a Rússia Estalinista foi vista como o seu alvo. Hoje percebemos facilmente que quando a liberdade é atacada, sob qualquer bandeira, esta obra funcionará como o seu escudo e espada. 

 

Opinião


Acabei de ler O Triunfo dos Porcos, que me foi gentilmente cedido pela Cultura Editora, à qual muito agradeço, e o meu primeiro pensamento foi que este livro deveria ser de leitura obrigatória na escola!

Esta espécie de fábula alegórica em jeito de crítica à Rússia Estalinista é a descrição de qualquer ditadura e de como ela usa e abusa de todos os meios ao seu dispor para manipular.

O Triunfo dos Porcos começa com uma revolução, todos os humanos da quinta foram expulsos, e foi instaurado o Animalismo, um sistema ideal em que a igualdade seria o caminho para uma vida melhor, uma vida livre. Rapidamente, os porcos se começam a distanciar dos demais animais, que trabalham tanto que pouco tempo lhes sobra para pensarem no rumo que as suas vidas estão a tomar, que trabalham tanto que não conseguem aprender a ler, que trabalham tanto que deixam cair no esquecimento o que antes os movia. Aterrorizados, confusos, salpicados com um bocadinho de fé e esperança, os animais vão seguindo trabalhando cada vez mais e comendo cada vez menos, vendo os porcos ascender, mas acreditando que tudo é feito para o benefício de todos.

Esta foi uma leitura muito breve e percebemos facilmente a sua importância e o motivo pela qual se tornou um clássico. A capa da Cultura Editora é lindíssima e só lamento que tenham optado por traduzir alguns nomes para português, não vejo propósito e descaracteriza a obra.

"Todos os animais são iguais. Mas alguns são mais iguais do que outros.
" resume muito bem a essência deste magnífico livro!

Recomendo!


quinta-feira, 7 de janeiro de 2021

Desafio Literário

 

Pode ser uma imagem de uma ou mais pessoas, cabelo e roupa exterior

Já partilhei convosco os 12 clássicos que gostava muito de ler este ano! Entretanto lembrei-me de vos convidar para este desafio literário a que me propus :)  O objetivo é ler um clássico por mês e usar a hashtag #12meses12clássicos :)  Mesmo que não consigam ler um por mês ficava mega contente de ver os clássicos que andam a ler por isso usem e abusem da hashtag ;) 

 Quem quer participar?

 


 

domingo, 3 de janeiro de 2021

Livros que quero ler em 2021

Além dos clássicos que quero ler este ano e que partilhei convosco, existem mais algumas leituras que quero fazer em 2021 :) Oito destes doze livros pertencem à minha estante o que ajudaria a diminuir a pilha de livros não lidos! 


Pode ser uma imagem de texto que diz "舒 LIVROS QUE QUERO LER EM 2021 SLEEP LESS READ MORE o Rouxinol, Kristin Hannah Onde as Cores têm Sabor, Ricardo Tomaz Alves Se Esta Rua Falasse, James Baldwin Mistério em Nine Elms, Robert Brynzda Isto Acaba Aqui, Colleen Hoover No Meu Peito Não Cabem Pássaros, Nuno Camarneiro Guia Para Um Final Feliz, Matthew Quick Quando Nada Acontece, Kathryn Nicolai Os Setes Maridos De Evelyn Hugo, Taylor Jenkins Reid Heartstopper volume 4, Alice Oseman A Sombra do Vento, Carlos Ruiz Zafón Um Crime no Expresso do Oriente, Agatha Christie A BOOK IS Ihat You4"
 
 

Quais já leram? Gostaram? Algum se inclui nas vossas #tbr? 
 
 

 

sexta-feira, 1 de janeiro de 2021

Clássicos que quero ler em 2021

Gosto muito de clássicos, parece-me mágico que um livro atravesse séculos e gerações e nos faça sentir o mesmo que os nossos antepassados sentiram!

 

Clássicos Fotografias, Clássicos Imagens Royalty Free | Depositphotos®


Assim andei pela minha estante a ver que clássicos tenho para ler e que gostava de ler este ano de 2021 :) 



Aqui fica a minha listinha: 



A Laranja Mecânica, Anthony Burgess

Cem Anos de Solidão, Gabriel Garcia Márquez

Uma Agulha no Palheiro, J.D. Salinger

O Coração das Trevas, Joseph Conrad

Admirável Mundo Novo, Aldous Huxley

Mataram a cotovia, Harper Lee

O Processo, Franz Kafka

Longe da Multidão, Thomas Hardy

O Fantasma da Ópera, Gaston Leroux

 

E há mais três que não tenho mas que gostava muito de ler em breve:  



A Christmas carol, Charles Dickens

1984, George Orwell

O Velho e o Mar, Ernest Hemingway


Já leram algum? Gostam de clássicos? Contem-me tudo!!





quarta-feira, 30 de dezembro de 2020

Heartstopper - volumes 1-3 , Alice Oseman

Sinopse 

(volume 1) 

Charlie e Nick estão na mesma escola, mas nunca se conheceram... até ao dia em que são obrigados a sentar-se lado a lado. Eles rapidamente se tornam amigos, e Charlie começa a apaixonar-se por Nick, embora ache que não tenha qualquer oportunidade.

Mas o amor funciona de maneiras surpreendentes e, por vezes, coisas boas estão mesmo ao nosso lado...

Este é o primeiro volume de Heartstopper, a banda desenhada premiada (Goodreads Choice Awards 2020) de Alice Oseman. 



Opinião

Neste último mês do ano resolvi ler um género que não lia desde a adolescência, uma história aos quadradinhos, que no meu tempo se chamava banda desenhada, mas agora intitula-se chiquemente de graphic novel (um viva aos estrangeirismos).

Depois de ler imensas boas críticas a Heartstopper, li os três volumes já publicados de seguida! Foi uma leitura super fluída e que me entreteve com imensa facilidade e me fez companhia em algumas viagens de autocarro, que se tornaram muito mais divertidas.

Gostei mais do primeiro volume por ser aquele em que nos são apresentadas as personagens Charlie e Nick, os protagonistas de um romance sensível e fofinho, que nos deixa aconchegados. Uma amizade rapidamente se transforma numa história de amor que nos prende pelos sorrisos que nos provoca.

Gostei também bastante do final do terceiro volume porque me fez querer ler mais, e fico a aguardar ansiosamente o quarto volume que sairá em 2021.

De uma maneira leve, Heartstopper levanta questões profundas e que infelizmente são ainda fracturantes na nossa sociedade, é uma narrativa divertida, da qual não posso falar muito mais sem revelar spoilers, porque é um obra breve e rápida, mas digo-vos que vale muito a pena! 

 

Heartstopper: Volume 1


O primeiro volume vai chegar em breve a Portugal pela Cultura Editora!

PRÉ-LANÇAMENTO - ENVIO A PARTIR DE 21-01-2021

Mais informações aqui


domingo, 27 de dezembro de 2020

Opinião "A Menina Silenciosa", Hjorth e Rosenfeldt

 Sinopse:

"O 4º VOLUME DA SAGA SEBASTIAN BERGMAN

Suécia. Uma bonita casa branca, de dois andares. Dentro, uma família brutalmente assassinada - mãe, pai e duas crianças pequenas, mortos a tiro, em plena luz do dia. E o assassino escapou. Sebastian Bergman, com o Departamento de Investigação Criminal, tenta deslindar o crime, mas, com o principal suspeito morto, está num beco sem saída. Até que descobre que há uma testemunha do crime.
Uma menina, Nicole, viu tudo e fugiu, assustada. Quando a encontram, descobrem que o trauma do que viu a deixou totalmente muda, comunicando apenas através de caneta e papel. Os seus desenhos revelam um facto convincente e inescapável: ela viu o assassino. Bergman fica obcecado com o desafio de romper a parede de silêncio de Nicole. Enquanto isso, o assassino está apostado em garantir que ela fique calada."


Opinião:

Quando iniciamos o quarto livro de uma saga já sabemos de alguma forma como vai ser a leitura. Não o conteúdo da história, mas a sua forma. Neste caso em particular já esperava que fosse uma leitura intensa, que me ia prender às páginas e me deixar ansiosa por saber o seu desfecho. Efetivamente este quarto livro cumpriu!

A história desenrola-se numa pequena cidade, mas que esconde grandes segredos, e desta vez a equipa enfrenta um desafio maior pois não pode contar com um dos seus elementos. O mistério vai-se desenrolando de forma rápida, com capítulos que nos deixam sempre a querer mais. Além disso, as características da vítima principal, heróica e inteligente, fazem com que o nosso espírito protetor seja estimulado ao máximo e precisamos de saber o que lhe vai acontecer.
 
Contudo, nem só do mistério se faz a história. Cada vez mais entramos no domínio da vida pessoal das personagens, tornando-se cada vez mais este o mistério principal e que, por vezes, até ultrapassa o enigma do crime que está a ser investigado. Apesar de isto criar uma maior ligação às personagens, o que nos dá ainda mais vontade de prosseguir na leitura da série, retira por vezes alguma atenção da ação principal tornando o seu desenvolvimento mais simples, dando primazia ao desenvolvimento da vida pessoal dos membros da equipa da Riskmord. 

Este é mais um livro da série Sebastian Bergman que leva nota muita positiva e que convence a seguir na descoberta de novos mistérios e também como seguirá a vida das personagens principais.