domingo, 3 de fevereiro de 2019

Vencedores Passatempos de Natal 2018

Passadas as Festas, esperamos que todos os nossos leitores estejam a ter um óptimo início de ano... mas há 3, em particular, que podem contar com livros novos para o começar da melhor maneira.

Aqui estão os vencedores dos Passatempos de Natal 20181

"O Livro do Chocolate", Joanne Harris e Fran Ward

51 participações individuais


Fátima Valente


"Os Contos dos Irmãos Grimm", Tiago Azevedo

46 participações individuais


Berta Vinagre



"Lydia", Pedro Belo Clara

32 participações individuais



Lídia Fróis

(Não foi propositado, mas parece que este estava destinado ;) )


Todos receberão em breve um e-mail da nossa parte. Desejamos-lhes uma boa viagem literária! :)


Boas viagens,

Bloguinhas

domingo, 23 de dezembro de 2018

Mensagem de Natal

Quase-conto de Natal

Devagarinho as ruas foram enchendo-se de luzes, enfeites deixaram-se tombar em pinheirinhos cujo propósito existencial é tão-somente nos trazerem à lembrança que a Magia existe, enrolamo-nos em quentinhos cachecóis e mantas enquanto viajamos com os heróis dos nossos livros, deliciosos aromas começaram a incendiar o nosso olfacto e, num passo apressado, corremos à procura de pedacinhos de Felicidade para deixar nas chaminés de quem mais amamos. É Natal! 

E sentados estavam à mesa de Natal os elementos de uma peculiar família. Tristeza, filha mais velha, hoje mais triste que o habitual, lamentava a desarrumação instalada na cozinha. Alegria, a filha do meio, aguardava ansiosamente a abertura dos presentes, levantando-se sempre que não conseguia conter a excitação e dançando, e rodopiando, criando uma corrente de apressado ar, vulgo vento, que ameaçava a cada segundo deitar ao chão tudo o que sobre a mesa se encontrava. Tal era a alegria da Alegria que o seu sorriso hasteado não se demovia ao ver Tristeza cabisbaixa. Esperança e Resiliência, gémeas, e as mais pequenas, brincavam alheias ao seu redor, ignoravam o calendário e era para elas mais um dia em que tudo era possível, como sempre é para todas as crianças. 

A Mãe Amor e o Pai Razão tentavam animar Tristeza, até que ela não mais pode aguentar as gotas carnudas que agora lhe embaciavam a visão. Porque choras Tristeza, perguntavam sem parar. E sem parar chorava a Tristeza, sem tempo das lágrimas secar. E entre soluços e fungadelas lá deixou escapar, Porque só triste sei eu ser! E hoje perguntei-me se poderia sonhar, só hoje por ser Natal, quem sabe até ser feliz, construir um novo mundo, assim pela raiz, isento de tudo o que me faz chorar, um mundo só para Amar, porém a Alegria me disse que sonhos desses não posso ter, pois assim feliz nunca hei-de ser

Queres tu então um mundo melhor, perguntou-lhe a Mãe Amor, com ar pensativo de quem procura solução. Tristeza anuiu com prontidão. É impossível, respondeu severamente o pai Razão. É arriscado, retorquiu o Avô Experiência. É ridículo, responderam em uníssono as tias Inveja e Preconceito, enquanto trocavam risinhos de escárnio. E novamente Tristeza deixou-se cair em si mesma, e chorou, agora baixinho como que conformada com a sua condição. 

Foi então que a Avó Compaixão apertou-a para junto de si, Chora então, tudo o que tens a chorar, sem tristeza jamais saberíamos porque sorrir, a tristeza muda o mundo, pois vê o que há a mudar, chora então tudo o que tens a chorar. Então poderei eu sonhar com um mundo melhor, Podes tentar, respondeu Esperança, E não desistir, acrescentou Resiliência, continuando ambas a brincar como se a sua intervenção não fosse para ser levada a sério, como se soubessem que nunca ninguém liga ao que as crianças dizem, nunca ninguém tenta ver o mundo da maneira que ele é: simples. Tristeza foi juntar-se a Esperança e a Resiliência, e juntas, debaixo das luzes frenéticas do pinheirinho, brincaram ao faz-de-conta, a um mundo melhor. 

Tomé Castro, in Natal em Palavras
 

As Bloguinhas desejam a todos os seus leitores um Natal repleto de doces surpresas, calorosos abraços e páginas imensas!!

Boas Viagens, 

Bloguinhas Paradise


domingo, 16 de dezembro de 2018

Passatempo de Natal 2018 – "Os Contos dos Irmãos Grimm", Tiago Azevedo

A Chiado Editora festeja este Natal com o Bloguinhas Paradise e tem para vos oferecer Os Contos dos Irmãos Grimm, um belíssimo livro que fará as delícias dos mais pequenos (e não só)!

Poderão ler em breve a opinião no Blog, e encontrar mais informações aqui.

 



As participações são válidas de 16 de Dezembro de 2018 até 16 de Janeiro de 2019 às 23h59. Leiam atentamente as regras de participação. O vencedor será contactado por email. O envio do livro está a cargo do autor.

Regras de Participação:

1. Apenas será permitida uma participação por pessoa/email.
2. Para participar é obrigatório ser seguidor do blog Bloguinhas Paradise. 
3. Para participar é obrigatório colocar "gosto" na página do Facebook de Bloguinhas Paradise.
4. Colocar "gosto" na página do Facebook da Chiado Editora
5. Cada participante pode conseguir 2 entradas extra partilhando este post numa rede social à escolha, em modo público.
6. Cada participante pode conseguir 2 entradas extra tornando-se seguidor da página do Instagram do Bloguinhas Paradise.
7. O vencedor será determinado aleatoriamente.
8. Neste passatempo são aceites apenas participações de residentes em Portugal.

Boa sorte,

Bloguinhas

Passatempo Natal 2018 – "Lydia", de Pedro Belo Clara

O autor Pedro Belo Clara cedeu gentilmente um exemplar do seu novo livro - Lydia - para comemorar com os nossos leitores este Natal!

Podem encontrar a opinião da Tomé publicada no blog.



As participações são válidas de 16 de Dezembro de 2018 até 16 de Janeiro de 2019 às 23h59. Leiam atentamente as regras de participação. O vencedor será contactado por email. O envio do livro está a cargo do autor.


Regras de Participação:

1. Apenas será permitida uma participação por pessoa/email.
2. Para participar é obrigatório ser seguidor do blog Bloguinhas Paradise. 
3. Para participar é obrigatório colocar "gosto" na página do Facebook de Bloguinhas Paradise.
4. Colocar "gosto" na página do Facebook da Pedro Belo Clara.
5. Cada participante pode conseguir 2 entradas extra partilhando este post numa rede social à escolha, em modo público.
6. Cada participante pode conseguir 2 entradas extra tornando-se seguidor da página do Instagram do Bloguinhas Paradise.
7. O vencedor será determinado aleatoriamente.
8. Neste passatempo são aceites apenas participações de residentes em Portugal.

Boa sorte,

Bloguinhas

Passatempo Natal 2018 – "O Livro do Chocolate", de Joanne Harris e Fran Ward

Para festejarmos convosco o Natal que se avizinha aqui vos deixamos uma surpresa docinha! Agradecemos à Arcádia - Casa do Chocolate pelo apoio!

Sinopse:

Experimenta-me… Prova-me… Saboreia-me…Cinquenta receitas que celebram o delicioso chocolate! Quando Joanne Harris escreveu o romance "Chocolate", lançou sobre todos os amantes de chocolate do mundo um encantamento único. A “sua” excêntrica Vianne Rocher abriu uma tentadora chocolaterie e todos nós partilhámos do aconchego do seu lar e nos deliciámos com os seus devaneios gastronómicos. Muitos anos passaram, mas essa sensação de conforto e união mantém-se até hoje. Para celebrar um romance tão querido (e pecaminoso), Joanne Harris juntou-se à chef Fran Warde e, juntas, criaram o supremo livro de receitas de chocolate. E porque uma iguaria é (muito) mais do que a soma dos seus ingredientes, estas cinquenta receitas são como segredos ancestrais repletos de doçura e magia.



As participações são válidas de 16 de Dezembro de 2018 até 16 de Janeiro de 2019 às 23h59. Leiam atentamente as regras de participação. Os vencedores serão contactados por email. O envio do livro está a cargo do blogue.

Regras de Participação:

1. Apenas será permitida uma participação por pessoa/email.
2. Para participar é obrigatório ser seguidor do blog Bloguinhas Paradise. 
3. Para participar é obrigatório colocar "gosto" na página do Facebook de Bloguinhas Paradise
4. Colocar gosto na página de Facebook "Arcádia Casa do Chocolate"
4. O vencedor será determinado pela aleatorização das participações. 
5. Neste passatempo apenas serão aceites participações de residentes em Portugal Continental e Ilhas.

Boa Sorte,

Bloguinhas

sexta-feira, 7 de dezembro de 2018

quarta-feira, 28 de novembro de 2018

Opinião "O Amante de Lady Chatterley", DH Lawrence

Sinopse

“A história da relação entre Constance Chatterley e Mellors, o guarda de caça do seu marido inválido, é o romance mais controverso de Lawrence e talvez o seu texto mais comovente sobre o amor. 
Escrevendo para libertar as gerações que, a seu ver, consideravam o sexo um simples constrangimento ou ato mecânico, Lawrence disse sobre este livro: «Trabalhei sempre o mesmo tema, encarar a relação sexual não como algo vergonhoso, mas válido e precioso. Penso que neste romance fui mais longe do que em qualquer outro. Para mim, é uma obra bonita, terna e frágil, tal como a nudez.»”


Opinião

Não é segredo que adoro romances clássicos. Os sentimentos assumem toda uma outra dimensão, e adoro o facto de, tendo lugar em épocas distantes à nossa, manterem a sua intemporalidade. São universais e, por isso, tão cativantes para mim.

Como tal, e sabendo que se tratava de uma obra com uma forte conotação sexual, parti para a sua leitura com expectativas relativamente altas. E ficaram defraudadas…

Para mim, o problema foi que o autor se foca tanto no seu objectivo de mostrar o sexo sob uma luz diferente que acaba por cair no exagero. As relações parecem ocas, as personagens dão-se a demasiados esforços para estarem juntas quando os momentos que partilham são superficiais, tornam-se arrogantes no seu egoísmo. E mesmo as cenas íntimas são por vezes tão exageradas que acabam por cair no ridículo…

Reconheço a agitação que deve ter causado na sociedade da época, uma vez que mesmo para os dias que correm é considerada uma obra ousada. No entanto, faltam-lhe os elementos que me prendem num romance: a profundidade das relações, todo o investimento que é colocado no outro, a expectativa...

Vale a pena ler “O Amante de Lady Chatterley” pelo contexto social da sua publicação, e pelo alvoroço que deve ter causado aquando da sua publicação original. Mas fica longe de ocupar um lugar na minha prateleira de favoritos…